Faça você mesmo: Hortinha em casa!

Cultivar uma horta em casa é sinônimo de saúde, afinal, além de ser um incentivo a mais para incluir vegetais na alimentação cotidianamente, com o cultivo caseiro você garante hortaliças completamente livres de agrotóxicos. Além disso, cuidar da horta pode ser uma boa atividade para ser desenvolvida com a família, proporcionando mais tempo com os filhos, ajudando a ensinar lições de responsabilidade e proporcionando contato com a natureza.

Isso tudo sem mencionar que é um projeto que irá te ajudar a economizar, já que algumas das coisas para a sua alimentação serão produzidas em casa mesmo.

Nossos empreendimentos possuem terrenos bem espaçosos pra você fazer uma hortinha no quintal, mas, se você não quiser algo mais trabalhoso, não seja por isso! Você pode plantar em diversos locais e obter resultados incríveis! Olha só:

  • Direto na terra: ideal para quem tem quintal com espaço, nesse modelo tradicional as sementes ou mudas são plantadas direto na terra.
  • Vasos: vasos são alternativas práticas tanto para quem mora em casa quanto em apartamento, com várias opções de tamanhos, materiais, formatos e cores.
  • Embalagens recicladas: garrafas pet, latas de refrigerante ou alimentos, caixas de leite, potes de vidro. É uma saída barata, rápida e sustentável.
  • Floreiras: oferecendo um bom espaço, as floreiras são ótimas para uma horta compacta em pequenos espaços.
  • Caixas de madeira: espaçosos e baratos, caixotes de madeira e paletes podem ser boas escolhas.
  • Horta vertical: ideal para espaços pequenos, esse modelo consiste em montar a horta aproveitando espaços próximos a paredes. A horta vertical pode ser plantada em vasos, embalagens recicladas, estruturas de madeira e sapateiras.

Que tal algumas inspirações? Confira:

Dicas para começar

  • Lembre-se de instalar a horta no ambiente da casa com maior iluminação natural, pouca umidade e que não receba ventos muito fortes, que podem prejudicar algumas plantas.
  • Outro ponto a considerar na hora de começar uma horta em pequenos espaços é o tipo das plantas: as necessidades de luz e espaço podem variar bastante entre as espécies. Por isso, vale fazer uma pesquisa antes de definir o que irá plantar. Temperos e ervas como salsinha, cebolinha, hortelã, manjericão e alecrim são bem fáceis de cultivar!
  • Tome cuidado com o excesso de água, que pode causar o apodrecimento das raízes. Para evitar o acúmulo, o ideal é optar por vasos com furos no fundo. Ainda assim, cuide para que você coloque uma quantidade moderada de água.
  • A preparação do solo é um passo importante para seguir antes de dar início ao plantio dos vegetais. É preciso garantir que o solo da horta seja rico em nutrientes e matéria orgânica para que as plantas cresçam com saúde e resultem em hortaliças de qualidade.
  • Manter o solo da horta rico em nutrientes através da adubação vai ajudar a formar plantas mais bonitas, viçosas e bem desenvolvidas.
  • O tempo para colher um vegetal varia muito de acordo com a espécie de planta e pode ser influenciado pela época do ano, pela qualidade do solo, nutrientes, irrigação, eventuais pragas ou doenças e demais cuidados no cultivo. É comum que os pacotes de sementes venham com a previsão de colheita indicada na embalagem, mas este não deve ser um fator limitante em uma horta caseira.
  • Evitar o uso de venenos industrializados e agrotóxicos é uma regra de ouro: esse tipo de produto pode prejudicar tanto a saúde das plantas quanto a sua. Além disso, vale prestar atenção na dica da remoção manual de folhas contaminadas e bichos, que é um método simples, não agressivo e eficiente.

E aí, já deu vontade de começar a sua? 😉