Outubro Rosa: como prevenir e diagnosticar o câncer de mama

Há mais de 25 anos, o mês de outubro é marcado por ações de conscientização da prevenção do câncer de mama pelo diagnóstico precoce em todo mundo. Por isso, nós da Vece iremos dar dicas para você e para todas as mulheres que venham a ler este post, sobre como adotar medidas simples que podem ajudar muito em uma hora como essas! 🙂

De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Mastologia, o câncer de mama afeta 1 em cada 15 mulheres brasileiras. A notícia boa, é que os avanços no diagnóstico e tratamento da doença elevaram as chances de cura para 90% quando descoberto no início. O problema: no Brasil, a mortalidade continua alta porque 30% dos casos são diagnosticados em estágios mais avançados, quando o índice de cura é baixo. Hoje, existem cerca de 12 mil mortes de mulheres todos os anos no país em decorrência do câncer de mama – o equivalente a 2,5% das mortes femininas no Brasil. Mundialmente, este é o segundo tipo mais frequente de tumor entre as mulheres, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano.(fonte – Revista Cláudia Outubro/2017).

A prevenção

Sem dúvidas, o melhor panorama é a detecção precoce. O ideal é identificar o tumor quando ele ainda não é palpável, o que aumenta a chance de cura. Outras vantagens de detectar o câncer logo cedo é fazer uma cirurgia e um tratamento menos agressivos – ou seja, pode não ser necessário retirar a mama ou até fazer quimioterapia.
A partir da primeira menstruação, as mulheres devem visitar o médico ginecologista pelo menos uma vez por ano. Ele passará orientações a respeito dos exames ginecológicos necessários de acordo com a idade, histórico familiar ou sintomas. Durante a consulta, ele realizará exames clínicos nas mamas e axilas para checar se há algum caroço ou alteração na pele que possa indicar algum problema.

E a mamografia?
A mamografia nada mais é do que um Raio-X das mamas, com uma radiação baixa que não causa efeito colateral algum quando realizado na periodicidade e faixa etária adequada. O câncer de mama atinge principalmente mulheres entre 50 e 60 anos. Ainda assim, a recomendação da Sociedade Brasileira de Mastologia, da Federação Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia e do Colégio Brasileiro de Radiologia, é de que a mamografia seja realizada uma vez por ano a partir dos 40 anos.

Uma dica de especialistas: Quem está no grupo de alto risco (que tem casos de câncer de mama na família) precisa começar dez anos antes da idade em que o tumor se manifestou na parente próxima. A mamografia é recomendada em qualquer idade diante de sintomas como aparecimento de caroço ou área endurecida no seio ou na axila (diferente do que pode ser de costume no período pré-menstrual), região mais quente, inchada ou escura na mama; dor contínua em alguma parte da mama, mudança no formato ou no tamanho da mama, vermelhidão, coceira ou descamação do mamilo; secreção que inicia de repente no mamilo; inversão do mamilo (quando o bico se volta para dentro, ao contrário do que era antes); surgimento de nodulação ou caroço anormal; enrugamento da pele.

Autoexame

As mulheres podem, em casa, fazer o autoexame com cuidado, preferencialmente uma vez por mês, sempre a partir do final da menstruação ou, na menopausa, em um dia específico do mês. É importante que as mulheres estejam atentas ao seu corpo e ao sinal de qualquer tipo de alteração, sendo então importante comunicar ao médico.
* Lembre-se: o autoconhecimento não substitui o exame clínico realizado pelo médico ou a mamografia. Tumores em estágio inicial não costumam apresentar sintomas. Mais: eles só se tornam sensíveis ao toque numa fase posterior. Então, repita conosco: só o autoexame não basta! Confira abaixo um passo a passo:

autoexame cancer de mama

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Dicas de Prevenção da Doença

É comprovado: dieta saudável e atividades físicas podem evitar 28% dos casos de câncer de mama. Com algumas dicas simples, você pode mudar sua rotina. Veja só:

• Cerca de 30 minutos diários de caminhada, por exemplo, ajudam a manter o corpo ativo.
• Seguir uma dieta balanceada, rica em vitamina A (Caroteno ou Retinol) com pouca gordura, muitas frutas e legumes só traz benefício para as mulheres.
• A vitamina A é responsável pela defesa imunológica do organismo e atua na proteção contra doenças infecciosas. É encontrada naturalmente em diversos alimentos, como frutas, verduras e fígado. Frutas: melão, damasco, papaia, manga. Vegetais: cenoura, brócolis, batata-doce, couve, espinafre, abóbora, ervilha, beterraba. Outras fontes de vitamina A: fígado (maior fonte), manteiga e ovos.
• O controle de peso, principalmente após a menopausa, é aliado para evitar o câncer de mama.
• Evitar álcool e cigarro. O consumo de dois cálices de bebidas alcoólicas ao dia aumenta o risco relativo do câncer.

Gostou das nossas dicas? Então que tal fazer o seu autoexame agora mesmo? 😉 Saúde sempre em primeiro lugar!